Homepage
Detalhe da Notícia
XIX Cerimónia da Pêra Rocha




A Associação Nacional dos Produtores de Pera Rocha promoveu recentemente, em Pragança, a 19ª Cerimónia da Pera Rocha, a qual voltou a premiar figuras de destaque da fileira da pera e do setor hortofrutícola nacional.
 
Entre as diversas entidades comparecentes, figuraram o ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. A cerimónia da Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha (ANP) aconteceu, mais precisamente, a 10 de novembro, na Quinta do Castro, em Pragança.
 
Os galardões entregues visaram, nomeadamente, distinguir «os melhores produtores, os maiores exportadores, os melhores técnicos e personalidades de destaque do setor», adianta a ANP. A atribuição teve em consideração, nomeadamente, as campanhas de 2013, 2014 e 2015.
 
Participou, na entrega da primeira categoria de galardões – os designados “Prémios de Reconhecimento” – o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.
 
Isabel Patrocínio foi a primeira galardoada da noite, pelo trabalho desenvolvido, desde 1973, no setor das frutas, legumes e flores, ao serviço da hoje designada AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal. Economista de formação, participou «nas primeiras missões internacionais tendentes à abertura de novos mercados aos agricultores portugueses», refere a associação de produtores. A ex-diretora da ANP desenvolveu ainda «trabalho de preparação e sensibilização dos produtores agrícolas para a necessidade de respeitarem as regras dos mercados exteriores». No início dos anos 80, e já como empresária, veio a tornar-se pioneira na exportação de pera rocha para o Brasil e Canadá. Empenhou-se no sentido de «abrir o mercado do Reino Unido à exportação de pera rocha e também de ameixas portuguesas, ainda hoje um dos principais destinos daqueles produtos». Associa a sua empresa a outras do setor produtivo, de modo a garantir dimensão e qualidade para aceder a mercados mais exigentes, potenciando o futuro da fileira.
 
Emídio Martins, emigrante no Brasil oriundo de Bragança, foi distinguido pelo «mérito, visão e empenho na afirmação da pera portuguesa num mercado tão importante como o brasileiro». Tendo emigrado para o Brasil em 1958, inicia atividade com uma barraca de legumes na feira livre, na cidade de São Paulo. «Com muito trabalho e sempre com um espírito inquieto de comerciante e empreendedor, o negócio evoluiu para várias barracas na feira e, depois, para o comércio de frutas e verduras num pequeno armazém que tinham em frente da casa onde moravam», refere a ANP. «Em 1991, reúne todos os recursos financeiros e vem a Portugal, à região Oeste, procurar pera rocha de qualidade para enviar para o Brasil, repetindo a ação em Bragança com a castanha fresca».
 
Pedro Nuno Silva foi reconhecido «por ter dedicado muito da sua vida à fileira da pera rocha», em particular ocupando cargos de dirigente. Além de diretor, foi também presidente da direção da Cooperativa Agrícola dos Fruticultores do Cadaval com funções de diretor executivo. É ainda diretor da ANP e presidente do conselho fiscal da APAS, onde previamente foi presidente da assembleia-geral. Foi diretor da Associação Nacional de Organizações de Produtores e, desde 2000, é presidente do conselho fiscal da APAS Floresta, entre outras funções.
 
O Prémio “Melhor Exportador” foi o segundo a ser atribuído na gala da ANP, neste caso pela mão do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos. Este galardão distingue, segundo a entidade promotora, «os associados da ANP que, com o seu esforço e empenho, fazem desta fruta a quinta mais vendida do mundo, chegando a 25 países». Os maiores exportadores da campanha de 2013/2014 foram: 1.º TriPortugal, 2.º Granfer, 3.º Lusopera.
 
Na campanha de 2014/2015 ocuparam os lugares cimeiros: 1.º TriPortugal, 2.º Lusopera e 3.º Coopval.
 
Já na época 2015/2016 evidenciaram-se: 1.º COOPVAL, 2.º TriPortugal, 3.º Lusopera.
 
Coube a João Pedro Machado, presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal, proceder à entrega do Prémio “Melhor Produtor”, aos melhores produtores do ano de 2013, associados da ANP.
 
A diretora regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, Maria Elizete Jardim, procedeu à entrega do mesmo prémio aos melhores produtores de 2014.
 
Os melhores de 2015 receberam, por seu turno, o referido galardão das mãos do secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira.
 
O prémio “Melhor Técnico” distinguiu aquele que mais se evidenciou em 2013, 2014 e 2015, a partir de eleição feita pelos seus pares, «que acompanham todo o desenvolvimento do seu trabalho diário», refere a ANP.
 
Este galardão foi entregue pelo presidente da Câmara Municipal do Cadaval, José Bernardo Nunes.
 
Reconhecido como Técnico do Ano 2013 foi Sónia Isaque, da associada CPF – Centro de Produção e Comercialização Hortofrutícola, Lda (Bombarral).
 
O Técnico do Ano 2014 foi Nuno Franco, da associada Frubaça – Cooperativa de Hortofruticultores, CRL (Alcobaça).
 
O Técnico do Ano 2015 foi Jorge Henriques, da associada CFP – Central de Frutas do Painho, SA.
 
O Presidente da República elogiou fileira da pera A presidir a esta gala de prémios, Marcelo Recebo de Sousa destacou o papel fundamental da agricultura na criação de riqueza no país. «Estar convosco aqui é estar com quem está, todos os dias, a criar riqueza para Portugal», disse. O Presidente da República lembrou constituir a pera rocha «o produto hortofrutícola com maior saldo positivo na balança comercial, vendido em mais de 20 países».
 
Aludiu, ainda, aos cinco mil produtores associados da ANP, com uma área de produção de mais de 10 mil hectares, «gerando milhares de postos de trabalho, diretos e indiretos», afirmou. Para o Chefe de Estado, a sua presença na cerimónia constitui uma homenagem à fileira da pera rocha. «Estou aqui, sobretudo, para agradecer, em nome de Portugal e de todos os portugueses, o vosso esforço de todos os dias, em nome da economia portuguesa». Marcelo Rebelo de Sousa elogiou o «grande» mérito da ANP e incitou os produtores a continuarem a associar-se. Relativamente aos galardões entregues, o Presidente da República considerou-os «a celebração do que foi feito, mas também um sinal de esperança no futuro».
 
Refira-se que a presente entrega de prémios foi antecedida de um colóquio, subordinado ao tema “A Pera Rocha no Contexto Mundial e a Importância do Associativismo”, que voltou a reunir os diferentes intervenientes da fileira bem como representantes da administração pública.
23-11-2016
‹ Voltar
Sub-Navegação
Filtrar:
» Todas
» Notícias

Projecto Co-Financiado  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associação de Municípios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informação